Quinta-feira, 2 de Julho de 2009
Série "Noutras Bancadas" (I)

"A Democracia de Vieira", por Luís Avelãs no Jornal Record.

 

As eleições do Benfica pareciam destinadas a ser um mero passeio para Luís Filipe Vieira. No entanto, a ânsia do presidente em exercício em manter-se à frente dos destinos da colectividade encarnada - contra tudo e contra todos - tem sido o seu maior obstáculo. Sim, tem sido Vieira (e não Bruno Carvalho, Carlos Quaresma ou José Eduardo Moniz) o seu grande adversário. As constantes movimentações dúbias - as quais, no entender de muitos, começaram por colocar em causa os estatutos do clube e mais recentemente a própria lei - têm desgastado como nunca a imagem do líder que revela um surpreendente nervosismo em contraste com a confiança exibida nos primeiros momentos da campanha eleitoral.

Não sei se a forma como Vieira ordenou aos seus pares a queda dos anteriores órgãos sociais para, logo de seguida, anunciar a recandidatura é legal. Também não sei se a súbita mudança do calendário eleitoral é sustentável pela lei. Desconheço igualmente se a providência cautelar apresentada por Bruno Carvalho - visando impedir a participação da lista encabeçada por Vieira - tem pernas para andar depois de devidamente analisada por quem de direito. As opiniões, inclusive de especialistas nesta área, são distintas. No meio de toda esta embrulhada existe, contudo, uma certeza: Vieira fica muito mal na fotografia. E porquê? Essencialmente porque, mesmo que os estatutos do clube e a lei lhe permitam muita "ginástica", a verdade é que o processo está (desde a primeira hora) repleto de pontos escuros ou, no mínimo, cinzentos.

 

Vieira, é justo dizê-lo, foi o presidente que devolveu ao Benfica a credibilidade que andava pelas ruas da amargura. Foi ele o grande responsável pelas águias voltarem a ter capacidade negocial junto da banca. Foi também ele que recolocou o clube capaz de dialogar com alguns dos principais clubes internacionais e que conseguiu (com a ajuda de Rui Costa) trazer para Portugal futebolistas de renome mundial. E pelo meio viu nascer uma nova Luz, dois pavilhões, uma piscina, o Centro de Estágio do Seixal e a Benfica Tv. Conforme o próprio assume, só lhe faltou um maior vigor em termos desportivos.

Mas, no meio de muitas coisas positivas, Vieira sempre demonstrou uma faceta que provoca mal-estar a muitos sócios e simptaizantes. Para ele, a noção de democracia é consideravelmente diferente daquela que é usual para a maioria dos cidadãos. Vieira gosta pouco de ouvir os outros; considera ter quase sempre opiniões melhores que os seus pares e exibe constantemente uma inacreditável incapacidade para enfrentar as críticas.

Sempre que alguém ousa colocar em causa uma decisão ou posição do clube, Vieira não hesita em sair a público apelidando os críticos de "papagaios", "oportunistas" ou "garotos". Quem não está com ele, nem que seja apenas momentaneamente, está automaticamente contra o clube. E nesta sua batalha pessoal, Vieira não poupa ninguém, sejam eles amigos de infância, ex-companheiros dos órgãos sociais, antigos apoiantes ou até funcionários que ele próprio se encarregou de levar para o clube e que agora diz não serem benfiquistas.

É por ter esta atípica definição de democracia que Vieira, de um momento para o outro, se viu envolvido numa teia que, digo eu, dificilmente será desfeita nos tempos mais próximos. Mas, ao contrário do que ele sustenta, a culpa não é de A, B ou C. Vieira é o grande responsável por esta confusão e por fazer o clube mergulhar num dos períodos mais tristes da sua história. E no limite até pode ser ele o culpado de ir parar à cadeira do poder um qualquer aventureiro, algo que sempre disse pretender combater. Vieira já devia ter percebido há muito que, podendo ter ele muito boas ideias, os que estão contra si não são automaticamente cabecinhas ocas...


Tags:

publicado por André Couto às 18:24
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

No terceiro anel
Pesquisa
 
Últ. comentários
Realmente não quis. Mea Culpa...
Não posso deixar de concordar contigo
Viva o Quim
Não quer dizer nada
Com o Paulo Bentoo os problemas foram sanados e a ...
Adoro este blog e já o leio à alguns dias a seguir...
O Roberto também foi dispensado pelo Quique...
Desculpem caros benfiquistas, encontrei este blog ...
Ta explicado! Não é preciso dizer mais nada ...
Benfica ... who else?
Mais comentados
Arquivos

Agosto 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Outras bancadas
Tags

todas as tags

Subscrever feeds