Sexta-feira, 7 de Agosto de 2009
"O dinheiro não cai do céu"

Nota prévia: o presente texto incide apenas sobre gestão, única e exclusivamente gestão desportiva.

 

Depois de algum tempo afastado destas lides, permitam-me regressar ao nosso blog para comentar algo proferido recentemente pelo Presidente do Benfica. Luís Filipe Vieira, quando confrontado com as dívidas do clube e com o dinheiro gasto com as contratações para a equipa de futebol, adiantou saber perfeitamente o que fazer e afirmou: "o dinheiro não cai do céu". Com o devido respeito, não consigo compreender esta frase. Não pelo que significa, mas pela realidade do nosso clube.

 

Já estamos habituados ao discurso populista de marketing quanto à marca Benfica, mas a verdade é que não temos receitas como o Real Madrid ou o Manchester United. Não conseguimos vender camisolas em número suficiente que paguem o preço dos activos adquiridos e não temos capacidade para cobrar 1 a 5 milhões de euros por um jogo em terras asiáticas ou americanas.

No que respeita aos patrocínios, o negócio com a Sagres, apesar de aparentemente significativo, ameaça consubstanciar-se ruinoso para os cofres do Benfica. É que além de hipotecar os próximos 12 anos (o que corresponde a 4 direcções), o dinheiro já terá sido depositado directamente no BES.

Também não temos capacidade para valorizar os nossos activos, raramente temos lucro com as dezenas de jogadores que passam pelos nossos plantéis e desprezamos aqueles com os quais despendemos muito dinheiro. Os casos de Makukula ou Balboa (dispensados quase sem jogar) são exemplo disso mesmo: cada um custou cerca de € 4,5M.

Por último, temos gasto uma média de € 30M por ano, nas últimas três temporadas. Como nunca antes visto, vários jogadores foram contratados acima dos € 5M. Na sua grande maioria, tratam-se de jogadores estrangeiros pouco conhecidos ou com pouca capacidade para vingar no futebol português. O mercado nacional é frequentemente esquecido.

Isto sem esquecer a série de multas atrás de multas que têm sido aplicadas ao nosso clube pela CMVM devido a incumprimentos sucessivos das disposições legais. Verdadeiramente lamentável.

 

Cedo aprendi que quem não tem dinheiro não tem vícios. Mas o que é certo é que temos tido comportamentos de clube rico. E com os números que são conhecidos, face ao aumento da despesa e com poucas fontes de receita, muitas são as dúvidas, legítimas, que se levantam...

Será mesmo caso para perguntar: se o dinheiro não vem do céu, será que que encontraram uma mina de ouro ou um poço de petróleo debaixo da Catedral?



publicado por Pedro Ribeiro e Castro às 20:42
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

1 comentário:
De Miguel Pimentel a 8 de Agosto de 2009 às 11:35
Excelente post PRC. Independentemente do nível a que se apresenta a equipa de futbeol, é necessário continuar a fazer perguntas perante o cenário constante de falta de transparência e demagogia em que vive o SLB.


Comentar post

No terceiro anel
Pesquisa
 
Últ. comentários
Realmente não quis. Mea Culpa...
Não posso deixar de concordar contigo
Viva o Quim
Não quer dizer nada
Com o Paulo Bentoo os problemas foram sanados e a ...
Adoro este blog e já o leio à alguns dias a seguir...
O Roberto também foi dispensado pelo Quique...
Desculpem caros benfiquistas, encontrei este blog ...
Ta explicado! Não é preciso dizer mais nada ...
Benfica ... who else?
Mais comentados
Arquivos

Agosto 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Outras bancadas
Tags

todas as tags

Subscrever feeds