Segunda-feira, 6 de Julho de 2009
Últimas notas sobre as eleições

Ainda bem que as eleições já passaram porque assim, pelo menos, consegue-se regressar a um padrão normal de intensidade na violação dos estatutos do Sport Lisboa e Benfica e da lei portuguesa. Ao contrário do que sugere o meu caro amigo e colega de bancada André Couto, em democracia as urnas não absolvem os pecados de ninguém até porque os sócios do Sport Lisboa e Benfica não são sacerdotes nem a Catedral da Luz oferece confessionários aos seus fieis.

Sou forçado a concordar com o Bruno Carvalho quando refere que "não deixo de ter em consideração a larga maioria, mas um estado de direito sobrepõe-se aos resultados". 

Andar para a frente, olhar o futuro e abordá-lo de forma tão competitiva quanto possível é um imperativo pragmático, tão só, jamais um acto de parabenização.

Os benfiquistas não esquecerão por certo o dia em que lhes cercearam o seu direito a uma plena participação eleitoral. Dessa forma, mantendo viva a recordação, se assegura que a democracia enquanto garante de uma efectiva livre-escolha se concretiza, mesmo em silêncio, não sucumbindo a falsos apelos de unidade. Preservar a memória colectiva do golpe estatutário é a única forma de garantir que próximo acto eleitoral será verdadeiramente livre, realmente democrático. Era o que faltava que tivesse de abdicar também disso!

 

Não escrevo nem mais uma linha sobre as eleições do Benfica a não ser que tal se justifique à luz de novos factos. Por isso, em jeito de síntese, uma palavra para a melhor pedagogia resultante deste acto eleitoral:

 



publicado por Miguel Pimentel às 03:00
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

4 comentários:
De Cissokho Dente Ôco a 6 de Julho de 2009 às 09:42
Hoje já é 2.ª e ainda BLA!BLA!BLA!!
E que tal um colher de "Imodium"?
Acabava logo com esta caganeira...


De André Couto a 6 de Julho de 2009 às 12:08
Como pudeste ver no meu texto, Miguel, não concordo contigo. A seu tempo a memória do que se passou neste acto eleitoral poderá influenciar algo, estou aliás certo que o fará, mas não agora.
Temos uma nova época a decorrer e é tempo de nos unirmos todos à volta deste projecto que foi quase unanimemente sufragado.
O tempo de discutir o futuro voltará, quem sabe até brevemente. Luís Filipe Vieira sabe que foi eleito para três anos mas que isso é uma mera formalidade. Na verdade foi eleito para ganhar a curto prazo e era esse o conteúdo do benefício da dúvida que lhe foi dado.


De Miguel Pimentel a 6 de Julho de 2009 às 12:14
E Pluribus Unum (lema com o qual necessáriamente concordo) não é absolvição. Apoio ao Benfica e às camisolas de águia ao peito é para mim um acto reflexo que não consigo conter. Mas a memória é curta é há que separar as águas como muito bem fizeste no teu comentário! Que não haja dúvidas que é para encher todos estádios onde o Benfica se apresente esta época!!!


De Cissokho Dente Ôco a 6 de Julho de 2009 às 12:22
Concordo com apoio massivo onde quer que o SLB vá, mas...
Contribuir para as melhores receitas de certas agremiações, revolta-me!! Mas vamos lá a casa desses palhaços e esmaga-los perante os seus associados.


Comentar post

No terceiro anel
Pesquisa
 
Últ. comentários
Realmente não quis. Mea Culpa...
Não posso deixar de concordar contigo
Viva o Quim
Não quer dizer nada
Com o Paulo Bentoo os problemas foram sanados e a ...
Adoro este blog e já o leio à alguns dias a seguir...
O Roberto também foi dispensado pelo Quique...
Desculpem caros benfiquistas, encontrei este blog ...
Ta explicado! Não é preciso dizer mais nada ...
Benfica ... who else?
Mais comentados
Arquivos

Agosto 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Outras bancadas
Tags

todas as tags

Subscrever feeds